17 janeiro 2007

esta manhã

esta manhã, enquanto conduzia, esperava, como tantas vezes, pelo 'em repeat' da radar - um hábito que ganhei, espécie de poção mágica para me atirar ao dia.
ouvia o genérico da rubrica e, num daqueles 'mind games' que todos temos, tentava adivinhar se o ouvinte do dia seria rapaz ou rapariga, rapaz ou rapariga, rapaz ou rapariga,
rapaz!
e de repente ali estava
ele
e de repente ali estava
eu,
que já me havia esquecido que um dia havia gravado aquele 'em repeat'..
escutei as minhas palavras, como se escutasse outra pessoa ('esta semana deu-me para aqui, não sei bem porquê') e ouvi religiosamente a canção
'poses', de rufus wainright.
no final, no seu jeito peculiar, a inês disse:
- 'ouvimos a canção que o joão ouve muitas vezes em repeat; deu-lhe para aqui, como ele disse, e deu-lhe muito bem, que não há melhor do que rufus'.
liguei para a radar e, sem chegar a tocar, atendeu a inês.
- 'que queria agradecer, a surpresa e as palavras' - disse eu.
e ela:
- 'eu é que agradeço. esta é daquelas que arrepia sempre, não é joão?'.
(é sim, inês, é daquelas que arrepia.)
lembro-me bem da noite em que descobri o disco do rufus wainright (que tem o título da canção - 'poses'); lembro-me muito bem de estar numa cama alheia, diletantemente estendido , às escuras, a olhar o céu-tecto forrado a estrelas e de ouvir o disco 2,3,4 vezes integralmente.
(é sim, inês, é daqueles que arrepia.)

the yellow walls are lined with portraits
and I've got my new red fetching leather jacket
all these poses such beautiful poses
makes any boy feel like picking up roses

there's never been such grave a matter
as comparing our new brand name black sunglasses
all these poses such beautiful poses
makes any boy feel as pretty as princes

the green autumnal parks conducting
all the city streets a wondrous chorus singing
all these poses oh how can you blame me
life is a game and true love is a trophy

and you said
watch my head about it
baby you said watch my head about it
my head about it
oh no oh no oh no
oh no oh no no kidding

reclined amongst these packs of reasons
for to smokes the days away into the evenings
all these poses of classical torture
ruined my mind like a snake in the orchard
i did go from wanting to be someone now
i'm drunk and wearing flip-flops on fifth avenue

once you've fallen from classical virtue
won't have a soul for to wake up and hold you

in the green autumnal parks conducting
all the city streets a wondrous chorus
singing all these poses now no longer boyish
made me a man ah but who cares what that is

and you said watch my head about it
baby you said watch my head about it
my head about it
oh no oh no oh no
oh no oh no well you said
watch my head about it
baby you said watch my head about it
my head about it
oh no oh no oh no
oh no oh no no kidding

(é sim, rufus, é como dizes:
'once you fall from classical virtue, soul is no more a sister holding you')

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

rufus wainright: 24 de abril, 21h00 no coliseu dos recreios

aquele ab
dad

quarta-feira, janeiro 17, 2007 12:08:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

que boa banda sonora para começar um dia e acabar uma noite

quarta-feira, janeiro 17, 2007 12:28:00 da tarde  
Blogger Gi said...

olá, amigos.

1. 24 de abril parece-me um dia excelente; em certo sentido, temos sempre esperança de que, algumas horas depois, seja um novo começo..
2. começar um dia e acabar uma noite; ou acabar um dia e começar uma noite - tem esta 'virtude clássica' ;-).

foi diferente por um momento esta manhã - foi, sim senhor(a).

quarta-feira, janeiro 17, 2007 2:56:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home