17 maio 2007

das canções

uma canção para mim é todo um universo. poucas coisas são capazes de alterar o meu estado de espírito (ou de me 'fazer sentir') como uma canção.. espécie de senha, código secreto, abracadabra, abre-te sésamo, as canções são um barómetro de mim próprio, mas vão ainda mais além, porque me influenciam - sendo, portanto, por vezes causa, outras tantas vezes consequência. talvez esta linguagem seja um pouco hermética, mas acho que percebem a ideia.

isto para contextualizar o meu início de dia. no carro, radar ligada.. e, de rajada, sem respirar, levo com 2 canções:

'in a manner of speaking', versão dos nouvelle vague para original dos tuxedomoon;
'if you could read my mind', johnny cash, escolha de paulo furtado para a sua 'grafonola'.

da primeira digo que foi a canção do meu ano 2005. tudo o resto não é passível de ser escrito; passível será, talvez não seja é possível (para mim). por uma vez, um trocadilho simplório que faz sentido na forma e no conteúdo.

da segunda, que não conhecia, tocou-me de uma forma profunda. talvez se a escutarem 'com dedicação' possam perceber porquê.

palavras a mais, ladies and gents, let the music play. and speak.



1 Comments:

Blogger Ana Rita said...

Sorri e compreendi tão bem a tua definição sobre o valor que tem uma canção!!

Dependendo da situação,serve nos de conselheira,confidente,de salvação!!

Seria vazio viver sem música!

Bj

quinta-feira, maio 17, 2007 5:17:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home